InteRural Berrante Comunicação




Cinofilia


Cresce a criação de cães de raça no Brasil

No Brasil, a criação de cães de raça pura vem crescendo nos últimos anos de forma ordenada e profissionalizante. Para que isto aconteça, existem órgãos responsáveis pela normatização e emissão de pedigrees.
A entidade que regulamenta toda a cinofilia no Brasil é a Confederação Brasileira de Cinofilia – CBKC – Rio de Janeiro, que possui outras entidades filiadas a ela, que, por sua vez, é filiada à Federação Internacional de Cinofilia – FCI –, localizada na Bélgica.
Em nossa região, o Kennel Clube do Triângulo (Uberlândia-MG) é a entidade responsável por promover o crescimento e o aprimoramento da criação de cães de raça pura. O Clube realiza eventos tais como exposições de cães, com competição de beleza, encontros cinotécnicos com palestras e debates relacionados à saúde e reprodução dos cães, também é responsável pelos registros e emissões de pedigree. A sua jurisdição abrange as cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.
Hoje, o Kennel Clube conta com 243 sócios, que criam diversas raças, dentre elas, raças de pequeno porte ou de companhia e até mesmo raças de trabalho. Conta, também, com um quadro de handlers e adestradores.
Todo o serviço genealógico (emissão de pedigrees) é reconhecido pelo Ministério da Agricultura e é supervisionado pelo Superintendente do Serviço Genealógico de cada clube.
O pedigree é um documento que traz várias informações sobre o cão. Nele, encontramos um número de registro correspondente ao RG das pessoas, este número é único no mundo todo; encontramos os dados como data de nascimento, raça, sexo, nome do criador e do proprietário do mesmo e também sua árvore genealógica, ou seja, pais, avós e bisavós, tanto materno quanto paterno. Nele também reconhecemos, além das linhas de sangue trabalhador até chegar no animal (filhote) como também os títulos de beleza conquistados por um dos seus ancestrais.
Qualquer pessoa pode se associar ao Kennel Clube do Triângulo, e aqueles que possuem cães com pedigree e que desejam iniciar uma criação devem dar abertura nos papéis para registro do canil, com a escolha de um nome de sua preferência, que vem identificado no pedigree dos filhotes que forem registrados como uma marca registrada.


Para registrar uma ninhada ou um filhote, o padreador e a matriz devem possuir pedigree, e a responsabilidade de comunicar o acasalamento, o nascimento e a entrada dos papéis para requerer os pedigrees dos filhotes é do proprietário da fêmea.
Com todas essas informações, garantem-se a qualidade e a procriação de um cão de raça pura.





E ai, o que achou dessa matéria? Deixe aqui seus comentários:






Copyright InteRural. Todos os direitos reservados. Serviços: Assine a Revista | Fale Conosco | Anuncie aqui